12/04/2019

Dia 1º de março de 1896 marca a descoberta da radiatividade. Três dias antes, foi um dia nublado em Paris. Um grande problema para Becquerel, que queria mostrar que alguns minerais brilham quando expostos a luz forte, devido aos raios X. O clima frustrou a experiência, mas levou a uma nova descoberta: desanimado pelo clima, Becquerel colocou o urânio que havia planejado usar guardado em uma gaveta, em cima de um material fotográfico coberto. Quando ele voltou, encontrou uma imagem embaçada dos cristais de urânio na gaveta, apesar de o material fotográfico ter sido embrulhado em papel preto pesado. O cientista percebeu que os cristais não eram fosforescentes ao sol. Em vez disso, ele descobriu que os cristais lançaram raios espontâneos e penetrantes sem nenhuma energia externa. Juntamente com a sua aluna de doutorado, Marie Curie, e o seu marido Pierre, Becquerel estudou o fenômeno, que acabou sendo chamado de “radioatividade” – termo cunhado por Marie. Este trabalho rendeu-lhes o Nobel Prize em Física de 1903 e se notabilizou como a descoberta mais importante da humanidade.

Posted in Blog, curiosidades, noticias by Denilson Silva
25/03/2019

O Brasil é o país íbero-americano com a maior porcentagem de artigos científicos assinados por mulheres seja como autora principal ou como co-autora, de acordo com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI). Entre 2014 e 2017, o Brasil publicou cerca de 53,3 mil artigos, dos quais 72% são assinados por pesquisadoras mulheres. Atrás do Brasil, aparecem a Argentina, Guatemala e Portugal com participação de mulheres em 67%, 66% e 64% dos artigos publicados, respectivamente. No extremo oposto estão El Salvador, Nicarágua e Chile, com mulheres participando em menos de 48% dos artigos publicados por cada país. “O Brasil está melhor do que o restante dos países. Acho que é algo que não podemos nos dar por satisfeitos porque temos desafios, mas indica que o Brasil caminha na direção positiva de mais oportunidades, de igualdade de gênero entre homens e mulheres”, diz o diretor da OEI no Brasil, Raphael Callou. De acordo com o Censo da Educação Superior de 2016, última edição do levantamento, as mulheres representam 57,2% dos estudantes matriculados em cursos de graduação. Elas são também maioria entre bolsistas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC), representam 60% do total de beneficiários na pós-graduação e nos programas de formação de professores.

Posted in Uncategorized by Denilson Silva
13/02/2019

A responsabilidade com a qualidade do pescado sempre foi um assunto rotineiro, por ser um alimento de alto valor nutricional, mas com grande vulnerabilidade à deterioração e desenvolvimento de substâncias danosas ao homem, caso não sejam obedecidas as condições de conservação.

Um dos motivos mais conhecidos na deterioração de peixes post mortem é a produção de histamina. A reação química sucede com a separação do grupo carboxílico do aminoácido histidina e como decorrência no composto tóxico histamina. Sua produção é decorrente do binômio tempo-temperatura, com temperaturas superiores a 4,4ºC. 

Caso a histamina seja consumida, os riscos à saúde humana pode chegar a vômitos, inchaço nos lábios, gengivas, cianose, dor de cabeça e dificuldade respiratória, ainda com potencial de morte.

Como isso acontece?

Peixes frescos normalmente possuem baixos níveis de histamina, que aumentam à medida que o peixe perde seu frescor. No entanto, práticas inadequadas de captura, manipulação, temperatura e período de estocagem podem aumentar a concentração de histamina, mesmo em peixes aparentemente frescos. Sensorialmente, a histamina é imperceptível, então a intoxicação é silenciosa.

Bactérias como Morg

Posted in Blog, histamina, noticias by Denilson Silva
04/02/2019

Atualmente, os animais estão cada vez mais próximos ao ser humano, seja como um companheiro ou na produção de alimentos. Na busca de uma melhor qualidade de vida destes pacientes, os exames laboratoriais são importantes aliados na saúde e na prevenção de doenças transmissíveis ao homem. A tecnologia e a pesquisa também têm sido utilizadas para proporcionar resultados cada vez mais precisos para prevenção, controle e tratamento de doenças. Os exames, tanto de rotina quanto pontuais, são de extrema importância na medicina veterinária, pois os pacientes muitas vezes não manifestam sintomas ou estes são muito brandos para identificação. Portanto, o uso dessa ferramenta auxilia o médico-veterinário a excluir algumas doenças e obter um diagnóstico e tratamento mais precisos. Em muitos casos, os exames laboratoriais são solicitados para situações específicas como, por exemplo, para avaliar o estado de saúde do paciente para o uso de uma determinada medicação e por motivos de viagem, principalmente para a avaliação da imunização do paciente que visitará um local endêmico de alguma doença, e cujo o documento é exigido pelos órgãos oficiais do país de destino. Entre os exames mais solicitados na área veterinária, destacam-se os de avaliação geral do paciente e de alguns órgãos vitais, sendo eles: hemograma, testes de avaliação renal e h

Posted in Blog, noticias, veterinaria by Denilson Silva
19/06/2018

Um dos motivos mais conhecidos na deterioração de peixes post mortem é a produção de histamina O pescado é um alimento altamente digestível e sua proteína possui um grande valor biológico. Além disso, dispõe de ômega 3, gorduras poli-insaturadas essenciais na alimentação, que não são disponíveis em outras carnes (FAO, 2016; SARTORI e AMANCIO, 2012). De acordo com o relatório da FAO (2016) (Food and Agriculture Organization of the United Nations), o consumo médio de pescados no mundo em 2014 atingiu 20 kg per capita por ano, no entanto o brasileiro consome em média 10 kg per capita, abaixo dos 12 kg indicado pela OMS (FAO, 2016; IBGE, 2011).

A responsabilidade com a qualidade do pescado sempre foi um assunto rotineiro, em razão de ser um alimento de alto valor nutricional, porém com grande vulnerabilidade a deterioração e desenvolvimento de substâncias danosas ao homem, na hipótese que não sejam obedecidas as condições de conservação. Um dos motivos mais conhecidos na deterioração de peixes post mortem é a produção de histamina. A reação química sucede com a separação do grupo carboxílico do aminoácido histina e como decorrência no composto tóxico histamina. Sua produção é decorrente do binômio tempo-temperatura, com temperaturas superiores a 4,4ºC. De que maneira acontece? Bactérias como Morganella morganii, Klebsiella pn

Posted in Uncategorized by Denilson Silva
25/09/2016

Tão rápido, chegamos a um ano de vida muito mais fortes do que sonhamos. Obrigado a todos os parceiros, clientes e amigos

Posted in Blog by Denilson Silva
1 15/04/2016

Brasil e Estados Unidos celebram nesta quinta-feira (28) em Washington um acordo que libera a entrada de carne bovina “in natura” do Brasil no mercado americano, pondo fim a uma negociação que se arrastava desde 1999. O acordo será formalizado por uma troca de compromissos dos dois países. Com isso, os EUA passam a aceitar a entrada de carne brasileira de regiões onde o gado é vacinado contra a febre aftosa. Até agora, eles só aceitavam carne de Santa Catarina, Estado hoje livre da doença. Como o acordo é recíproco, o Brasil passa a aceitar a carne dos EUA, apesar das ocorrências da doença da vaca louca em território norte-americano em anos recentes. Órgãos especializados dos dois países fizeram inspeções para liberação de frigoríficos. O acordo é muito importante para o Brasil. O mercado americano são a vitrine mundial quando se trata de avaliar condições sanitárias. Agora, outros países –que exigem carne de qualidade e pagam bem– poderão abrir portas para a carne brasileira. Embora o acordo represente vantagem econômica para o Brasil, no curto prazo o ganho tende a ser limitado, porque os EUA impõem cotas para as exportações brasileiras, enquanto o Brasil não impõe limites para a entrada de carne americana. Os americanos distribuem suas cotas de importação entre os v

Posted in Uncategorized by Denilson Silva